1 MÊS DE ÁCIDO GLICÓLICO

acido-1-de-2-730x485 copy

Como vocês já viram aqui no blog, por recomendação do meu dermatologista, comecei a usar um ácido glicólico para suavizar as manchas do meu rosto. Já faz um mês que eu estou usando o produto, por isso voltei aqui para contar um pouquinho da minha experiência até agora. Rolaram bastante altos e baixos, hehe.

Bom, a primeira noite que eu apliquei o ácido no rosto senti que ardeu bastante. Era uma ardência misturada com coceira, difícil de explicar. Me deu muita aflição, mas isso foi só num primeiro momento, depois acabou passando. No outro dia, pela manhã, lavei o meu rosto e estava tudo normal, sem nenhuma vermelhidão. Maaaas, mais tarde, depois de tomar um banho quente, meu rosto ficou todo vermelho e pegando fogo. Eu tinha um evento naquela noite e foi difícil conseguir cobrir com maquiagem. Fiquei um pouco assustada, mas depois de uns dias voltei a usar o ácido, e isso nunca mais aconteceu.

Eu não conseguia lembrar com que frequência o médico me falou para usar o produto, aí acabei passando umas duas ou três vezes por semana. Não vi diferença nenhuma nas manchas, mas a minha pele foi ficando ótima. Os cravos do meu nariz diminuiram muito e o meu rosto em geral ficou super lisinho e brilhante, adorei. Fiquei empolgada com esses resultados e comecei a aumentar a frequência, até que chegou num ponto que eu usei uns três dias seguidos – grande erro! A pele em volta do meu nariz começou a descascar toda e eu tive uma super alergia no queixo, fiquei toda empelotada. Aí tive que ficar um tempão sem usar nada do ácido, esperando o meu rosto recuperar por completo.

Depois disso, aprendi a lição e voltei a usar duas ou três vezes por semana, sempre intercalando com um hidratante para recuperar minha pele. Desde então tá tudo bem. Ainda não vi diferença nenhuma nas manchas, mas ok, vale a pena mesmo assim pelos outros resultados. Se você tem cravinhos chatos, que não saem por nada, super recomento o ácido glicólico!

Se acontecer mais alguma reviravolta, eu volto aqui pra contar.

Compartilhe:
Comente
Comente pelo Facebook
Deixe um comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.