RESENHA | EXTRAORDINÁRIO

livro (1 de 2)Eu não pretendia fazer uma resenha desse livro, até porque imaginava que era uma coisa bem infantil. Definitivamente não é o livro mais adulto do mundo, mas, no fim das contas, acabou sendo uma leitura interessante e fiquei com a sensação de que a história pode servir como uma lição maravilhosa para qualquer pessoa.

O Extraordinário conta a história do August, um menino de 10 anos que tem uma deformidade severa no rosto. Alguns capítulos são narrados pelo próprio protagonista, e outros pela sua família e amigos. Essa variação é interessante para você perceber o modo como ele enxerga o mundo e o modo como os outros enxergam e lidam com a sua aparência.

Acho que todo mundo consegue se relacionar um pouquinho com o August e tem ou já teve algum elemento da sua aparência que incomoda. Todo mundo já sentiu em algum momento que tinha um grupinho olhando estranho ou cochichando sobre você, principalmente na escola. Essa é a realidade que o August vive de maneira intensa, mas que nós também já vivemos em diferentes níveis.

livro (2 de 2)

No livro, apesar de estar morrendo de medo, ele começa a estudar em uma escola pela primeira vez (já que antes, toda a sua educação era feita em casa). No novo espaço, obviamente, acontece muito bullying, mas ele segue em frente e começa a fazer alguns amigos e viver bons momentos com eles. É claro que rola um momento crítico, onde o August pensa em desistir de tudo, mas a sua irmã mais velha acaba o convencendo a ter coragem e persistir.

No fim do ano escolar, você fica com aquele sentimento de vitória, vendo o quanto aquilo tudo valeu a pena. O livro vai evoluindo com o personagem e no final você quase esquece que ele é, de alguma forma, diferente. No começo, o August anda o tempo todo de cabeça baixa e deixa o cabelo comprido para se esconder. No final, ele já está com o cabelo curto e parece não se importar tanto com o fato de estar em público. Toda essa evolução é inspirdora e me deu vontade de enfrentar meus próprios medos. Por isso, não se engane se a história te parece um pouco bobinha, a leitura vale a pena e eu super recomendo.

Compartilhe:
Comente
Comente pelo Facebook
Deixe um comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.